quinta-feira, 29 de junho de 2017

Organizações de base comunitárias e lideranças extrativistas manifesta sobre o fim da Bolsa Verde em 2018 por falta de recursos orçamentários e financeiros.

A imagem pode conter: texto
A imagem pode conter: texto

Dois casos em quatro dias de Baleia Jubarte encontrada morta.

No dia 22 de junho uma baleia Jubarte foi encontrada morta na região de Alcobaça e depois de 4 dias (26/06) foi avistado na praia da Ponta da Baleia em Barra de Caravelas mais  uma Jubarte morta. Segundo algumas informações, o mamífero  ainda era jovem e o Instituto Baleia Jubarte de Caravelas ainda não divulgou a causa suas mortes.



ELAS JÁ ESTÃO CHEGANDO

As primeiras baleias-jubarte de 2017 já estão sendo avistadas ao longo das costas Sudeste e Nordeste do Brasil, para deleite dos pesquisadores e de todos aqueles que aproveitam a oportunidade para apreciar estes belos animais em seu ambiente natural.

Imagem da Web
De hábitos altamente migratórios, as jubartes do Atlântico Sul passam o verão alimentando-se de organismos do plâncton marinho na região antártica, e retornam à costa brasileira no inverno e primavera para parir e amamentar suas crias, e também para os seus rituais de acasalamento, dos quais o famoso canto prolongado e melancólico dos machos é a parte mais conhecida.
Devido ao já grande número de avistagens da espécie em águas capixabas, este ano o Projeto Baleia Jubarte fará seus primeiros cruzeiros de pesquisa partindo de Vitória com o Instituto O Canal no final de junho. Nas bases de Caravelas e Praia do Forte, na Bahia, a capacitação de estagiários e operadores do turismo de observação de baleias terá início respectivamente na primeira e segunda semana de julho.
A presença das baleias tem uma grande importância porque movimenta a economia de diversas localidades costeiras da Bahia, como Caravelas, Porto Seguro, Itacaré, Morro de São Paulo e Praia do Forte, onde diversas operadoras turísticas levam os visitantes para bem perto das baleias em embarcações as mais diversas. 

Antes dizimadas pela caça em escala industrial, as baleias jubarte vêm se recuperando lentamente, e se estima que a população “brasileira” da espécie (ou seja, que se reproduz em nossas águas) esteja em torno de 17.000 animais.

Fonte: IBJ

quarta-feira, 26 de abril de 2017

Após mobilização dos pescadores, Ministério do Meio Ambiente adia Portaria 445

Foi publicada, no Diário Oficial da União (DOU) do último dia 20 de abril, a Portaria 161, adiando os efeitos da Portaria 445/2014, que proíbe a pesca de mais de 400 espécies. O Ministério do Meio Ambiente (MMA), autor das duas Portarias, recuou da primeira após uma série de mobilizações organizadas pelas Colônias de Pescadores Confederadas em todo o país. Na Bahia, os manifestos ocorreram, principalmente, na região sul.
De acordo com o texto da publicação, a Portaria 445 de 17 de dezembro de 2014, que proíbe a captura, armazenagem, transporte e comercialização de mais de 400 espécies aquáticas em todo o Brasil, só deve entrar em vigor em 30 de abril de 2018. A medida foi comemorada como uma vitória pelo Sistema Confederativo da Pesca, que mobilizou seus associados pelo resultado.
Na Bahia, houve manifestação dos pescadores, especialmente, na região sul pela queda da Portaria 445. A última ação aconteceu na sexta-feira passada (21/4), quando um grupo de trabalhadores da pesca interrompeu o tráfego na BR 101, nas proximidades de Prado e Alcobaça.
O presidente da Federação dos Pescadores e Aquicultores do Estado da Bahia (Fepesba), Raimundo Costa comenta o adiamento da Portaria: ”Foi uma conquista fruto de muita luta, mas não pararemos por aqui. Continuaremos a nos mobilizar até que os estudos que basearam a Portaria 445 sejam reavaliados. O Governo parece querer acabar com a pesca artesanal: primeiro restringe os benefícios sociais dos pescadores, depois quer nos proibir de pescar. Não vamos permitir que isso aconteça. O Sistema Confederativo está unido nesse sentido”.
Abaixo, confira o texto da Portaria 161 na íntegra:


Pescadores interditam BR 101 contra a PEC 445


No dia 21 de Abril pescadores do extremo sul baiano e de outras praias da Bahia se reuniram para protestar contra a Portaria do Ministério do Meio Ambiente 445 (A portaria foi criada em 2014 e visa à preservação de “espécies de peixes e invertebrados aquáticos da fauna brasileira ameaçadas de extinção aquelas constantes da ‘Lista Nacional Oficial de Espécies da Fauna Ameaçadas de Extinção – Peixes e Invertebrados Aquáticos’”, conforme texto do MMA), e fecharam diversos pontos das estradas da BR 101 baiana.
Essa portaria de 2014 proíbe pesca e comercialização de 475 espécies de peixe em um período de 10 anos.
Os pescadores alegam que peixes conhecidos como budião, garoupa, badejo, vários tipos de cação, batata e cherne e outros estão a partir de agora de serem pescados. Os pescadores criticam que o MMA fez essa portaria sem o mínimo de estudo da costa brasileira e também não ouviram o setor, pois esses e outros tipos são os principais peixes pescados por eles.
Os pescadores deixam claro que são a favor do “defeso” (é o período em que as atividades de caça, coleta e pesca esportivas e comerciais ficam vetadas ou controladas. Este período é estabelecido de acordo com a época em que os animais se reproduzem na natureza), como já há como o camarão e a lagosta, mas proibir 475 espécies de uma vez só por 10 anos é um absurdo.
A PRF (Policia Rodoviária Federal), informou que tem o conhecimento de três pontos em que a BR esta fechada – um na BA 418 sentido Minas Gerais, um próximo a Salvador e o outro próximo ao trevo de Posto da Mata.

Estudantes de Caravelas cobram higiene nos ônibus do transporte universitário


No fim da tarde e início de noite desta terça-feira, dia 25 de abril, universitários de Caravelas fizeram um protesto antes do embarque nos ônibus que os transportam para as faculdades de Teixeira de Freitas. Eles dizem que está ficando insuportável aguentar no interior dos veículos devido à sujeira.
Os ânimos se exaltaram, tanto que precisou da presença de uma viatura da Polícia Militar. Os alunos, que embarcariam às 17h, só começariam a viagem por volta das 18h30. “Confusão envolvendo estudantes universitários acaba em ocorrência policial, após os estudantes protestarem contra a falta de higiene nos ônibus. Por causa do barraco o pessoal em vez de sair às 17h, saiu às 18h30”, publicou o perfil Caravelas Ecotur, no Facebook.
“Só quem estuda sabe o que passa! Ninguém aqui é animal pra ter que ir estudar num ônibus imundo, se não se resolve nada sem luta, temos que nos por firmes e lutar por nossos direitos”, escreveu uma aluna.
“Protestar pelos direitos agora virou barraco? Uma palavra infeliz essa”, completou outra estudante. “Só comentei pq o rapaz disse que a gente nem parecia estudantes de nível superior, por tá reivindicando, obrigado pelos nossos direitos .. sinceramente não entendi , mas acho que ele entendeu.. e voltou atrás pois ele não estava por dentro do assunto”, acrescentou um aluno.
Nem o post, tampouco os estudantes, informaram sobre a responsabilidade do transporte, se pago pelos próprios universitário, ou bancado pelo poder público. Também não foi esclarecido se os ônibus são de uma mesma empresa, ou de propriedade particular. (Da redação TN)


Fonte: http://teixeiranews.com.br

terça-feira, 21 de março de 2017

Estão abertas as inscrições para o programa de estágio curricular obrigatório do Projeto Baleia Jubarte!


Prazo para envio da documentação: até 09 de abril de 2017 (23h59min) Após a triagem dos currículos será selecionado um grupo de candidatos para entrevista (telefone, Skype, etc.) e a partir deste grupo selecionado os estagiários da temporada 2017.
COMO SE INSCREVER: Enviar os seguintes documentos para estagio.caravelas@baleiajubarte.org.br · 1 Currículum vitae (com telefone e e-mail para contato) · 2 cartas de recomendação (de professores ou orientadores) · 1 Carta de apresentação (explicando os motivos de seu interesse pelo estágio, se tem preferência por estagiar em alguma das duas bases, e confirmando que tem disponibilidade para estagiar por todo o período).

Clique aqui para fazer o download do edital.

terça-feira, 14 de março de 2017

Brasil, passam os séculos e a piada é a mesma


Greve Geral Nacional da Educação, vamos todos apoiar.


Então é isso Teixeira de Freitas!!!
A sociedade precisa saber o porquê da Greve Geral Nacional dos Professores no dia 15 de março.
É inadmissível que um professor continue dando aulas em salas lotadas, muitas vezes com até 50 alunos por turma, mesmo tendo 65/75 anos. Esta é uma profissão que exige formação constante e muitos trabalham em várias escolas em dois ou três turnos para ter um ganho razoável para sustentar sua família. A reforma da previdência quer acabar com a apos...entadoria especial aos 50 anos. Além disso, o professor que se aposentar aos 65 anos só vai receber 50% da média salarial. Para receber os 100%, ele vai ter que se aposentar compulsoriamente aos 75 anos. Não podemos deixar que isso aconteça. Precisamos do apoio de alunos, pais e toda sociedade neste momento. Se lutamos tanto para alcançarmos uma educação de qualidade com profissionais cada vez mais competentes e preparados, não podemos deixar acontecer este rebaixamento moral pela dignidade dos professores. Sem os professores não haverá construção e transformação social, entendam! Precisamos de UNIÃO neste momento doloroso para a nossa educação. Professor, estamos com você. Pais, apoiem os professores dos seus filhos. Alunos, lutem pela dignidade na educação, pela dignidade de quem trabalha a vida toda pelo seu futuro.
A reforma da previdência é uma vergonha para todos os tralhadores do Brasil, é a migalha, a esmola que o governo quer deixar para o trabalhador que passa a vida construindo o país. Precisamos nos unir, mais do que nunca este é o momento!

Profª Dra. Regiane Souza Neveswww.regianesouzaneves.com.br/biografia.php

Aeroporto das "Conchas", está sendo depredado


 

Em 2016 a população caravelense ficou assustada com tamanha falta de respeito com a construção civil da vila dos oficiais da aeronáutica que é considerada pelos moradores como patrimônio histórico de Caravelas. Vídeos e fotos que repercutiram no Facebook, deixaram muitas pessoas indignadas com a agressão à antiga vila dos oficiais da aeronáutica, cedida para o 11º Batalhão de Engenharia e Construção do Exercito Brasileiro de Araguari – MG, quando estava fazendo a obra da BR-418 também conhecidas como a “Estrada do Boi” ou Rodovia Minas-Bahia. Quem conheceu o espaço antes, não acredita no que vê hoje. A vila dos oficiais foi passada para a administração de Caravelas após o termino das obras do aeroporto e da BR-418 e foi totalmente destruída. Só se ver ruinas, uma cena de filmes de guerra, como uma cidade bombardeada. A vila foi construída na época da Segunda Guerra Mundial.


Como se não bastasse esse fato, mais uma vez o descontentamento dos caravelenses vem repercutindo no facebook com as imagens do muro do Aeroporto das Conchas de Caravelas, reformado também pelo 11º Batalhão de Engenharia e Construção do Exército Brasileiro. Ainda não se sabe se foi ação do tempo, ou se foi algum vândalo que quebrou a mureta da área externa do saguão.

A importância do Aeroporto de Caravelas para a economia local é grande, podendo dar um novo impulso na economia de toda região do extremo Sul. Além das vantagens para os turistas e moradores, o grande porte do Aeroporto pode impulsionar o comércio e valorização dos produtos locais, abrindo um canal até mesmo para a exportação de peixes, frutas e artesanatos local.

O Aeroporto de Caravelas é dotado de duas pistas que se cruzam, devidamente revitalizadas, sendo a pista maior de 1,530 metros e a menor de 1,200 metros, sendo considerado um dos aeroportos que possuem mais potencial da região.

Será que a nossa nova administração, estará pensando em revitalizar o Aeroporto das Conchas, ou vamos ver a ação do homem mais uma vez destruindo a nossa história?
Créditos das imagens Caravelas Pity

sexta-feira, 10 de março de 2017

Editorial publico no Jornal Impresso, edição 81 do Jornal O Samburá, sobre o carnaval de Caravelas 2017


Será que a Cultura e a tradição foram esquecidas?

Todos os anos temos a alegria em noticiar, o belíssimo, cultural e tradicional Carnaval Caravelense. Com suas bandas locais, que fazem a festa acontecer, os   blocos tradicionais, os blocos populares, marchinhas e claro, as já consagradas escolas de sambas, que segundo informações este ano, a verba que era direcionada as escolas caiu em quase 25%, o que dificultou  muito a apresentação das  escolas e quase não sairam na avenida”. Contudo, nossa querida cidade, já tem grandes atrativos para fazer uma festa de  arromba e orgulhar sua população. Mas para tanto é preciso, que os organizadores conheçam nossa historia, nossa cultura e respeito ao seu povo. Pelo que nossa reportagem viu e ouviu pelas ruas da cidade durante este período de carnaval, o respeito passou longe. Nem tão pouco a cultura foi respeitada. Ouvimos de muitos turistas a seguinte frase, “cadê o carnaval de Caravelas?” outros que vieram pela primeira vez se perguntaram: “será que eu e minha família voltaremos nos próximo?” Triste constatação. Por outro  lado vimos um esforço muito grande dos organizadores, para montar uma programação com muitas atrações, inclusive de Salvador, mas, nada que chamassem tanta atenção. Talvez faltasse lembrar daquela velha pratica, “nem sempre quantidade traz qualidade”. Uma das reclamações do público era sobre o horário que em nenhum momento foi cumprido, as      bandas nem se quer sabiam  onde e qual o trio iriam se apresentar. Mas, volto a dizer, era possível vê uma vontade muito grande dos organizadores em fazer o melhor. É, talvez seja esse o ponto, a grande vontade, o desejo de se superar e superar os carnavais anteriores, porém acreditamos que faltou pesquisa, consulta e observação, isso é uma regra básica em qualquer profissão. O achismo não cabe em nenhum meio profissional.
Voltamos a fazer uso das máximas populares, “que os   erros de hoje, nos ensine, a acertar amanhã”.
Contudo, a festa aconteceu, grandes bandas e horas e horas de shows, uma folha altíssima, mas o resultado, regular. Não nos deu nenhuma alegria em  escrever este editorial, sobre o carnaval de 2017 Caravelas. Ficamos na torcida para que o próximo a gente possa ver as tradições de volta, o apoio à  cultura e o respeito a músicos locais e o principal, ao povo  desta querida e histórica cidade. Vejam, histórica!!!

Capa da Edição 81 do Jornal Comunitário O Samburá da Barra de Caravelas/BA


segunda-feira, 6 de março de 2017

Partido de Temer faz terrorismo com os pobres pela Reforma da Previdência, por Leonardo Sakamoto


No blog do Sakamoto

O PMDB, partido de Michel Temer, divulgou nas redes sociais uma campanha em que adota o terrorismo como instrumento para buscar o apoio popular à sua proposta de tungada nas aposentadorias.
”Se a reforma da Previdência não sair: Tchau, Bolsa Família; adeus, FIES; Sem Novas Estradas; Acabam os Programas Sociais”, diz uma imagem como logo do partido. No fundo, a ilustração de uma cidade em ruínas.
A peça de propaganda vem em um momento em que até a base aliada do governo no Congresso Nacional afirma que a reforma, tal como está, não passa. Até porque esse pessoal pretende se reeleger. E no qual líderes de movimentos que foram às ruas pedir o impeachment de Dilma Rousseff também relatam que a proposta tem sido repudiada por quem não aguenta ver a esquerda nem pintada de amarelo.
Ou seja, a campanha é um sinal de preocupação, porque a classe média começou a sentir a água bater nos glúteos.
Estipular uma idade mínima de 65 anos para aposentadoria (em um país em que trabalhadores braçais de regiões pobres mal tem essa expectativa de vida), com ao menos 25 anos de contribuição (onde a informalidade é grande) e 49 anos para ter pensão integral (considerando que os pobres começam a trabalhar aos 10, 12 anos por necessidade) é reduzir pessoas a estatísticas. Isso sem contar propostas como subir para 65 anos a aposentadoria rural, com 25 anos de contribuição mínima, quando, hoje, basta a comprovação de trabalho no campo para obter a partir de 60 anos (homens) e 55 (mulheres). Ou seja, o sujeito se esfolou em canaviais a vida inteira sem carteira assinada e pode nem ter tempo para desfrutar um descanso.
Não é a primeira vez, contudo, que o PMDB ou Michel Temer usam a chantagem como política de governo.
Em junho do ano passado, Temer afirmou, em entrevista ao jornalista Kennedy Alencar, que ”ou a Previdência Social tem de ser reformulada ou então todos os pensionistas sofrerão.” Uma declaração do tipo: ”ou liberam o que quero ou consigo um jeito de atrapalhar ainda mais a sua vida”. Temos mais opções para além do maniqueísmo e da dualidade rasos. Sempre. Mas querem nos fazer crer que não.
Claro que o PT utilizou-se do mesmo expediente em campanhas eleitorais, abusando do terrorismo sobre o fim do Bolsa Família em um possível governo adversário, por exemplo. E não só naqueles momentos. Por exemplo, em 2007, o então ministro das Minas e Energia de Lula, Silas Rondeau, disse que ou o licenciamento ambiental das hidrelétricas do rio Madeira (Santo Antônio e Jirau) saía ou o governo começaria a procurar outras fontes de energia sujas como a térmica ou nuclear.
O interessante é que Rondeau não escolheu a energia eólica, a solar ou a proveniente da biomassa como opções, o que mostra o padrão de desenvolvimento predatório que reinava no governo Lula. Mas também mostra como são estruturadas essas chantagem de ”ou isso, ou aquilo”, no qual escolhe-se um futuro sombrio feito uma maldição que irá se concretizar se não aceitarmos a luz entregue pelos iluminados governantes.
O que intriga no governo Temer e seu partido é que eles aprovam uma PEC do Teto de Gastos no Congresso Nacional, criando uma emenda constitucional que limita novos investimentos em educação e saúde públicas, entre outras áreas, pelos próximos 20 anos, fazendo com que os mais pobres paguem pela crise econômica com a redução da qualidade dos serviços básicos e, agora, vem chantagear com o corte a programas sociais e educacionais? É muita cara de pau.
Temer poderia optar por outras formulações de frase:
”Ou a Previdência Social é reformulada ou então teremos que fazer um grande debate nacional sobre o tema, buscando ouvir diferentes pontos de vista para desenhar uma Previdência Social que não mantenha distorções e nem beneficie apenas alguns grupos em detrimento ao restante da população, não seja usada como caixa de emergência do governo (para isso, taxe-se dividendos recebidos de empresas, por exemplo, e crie alíquotas maiores aos mais ricos no Imposto de Renda), seja capaz de combater a sonegação por parte das empresas e possa garantir o futuro dos mais pobres e da classe média.”
Mas Michel, provavelmente, nunca falaria isso porque assistiria à chapa Dilma-Temer ser cassada pelo TSE no dia seguinte.
Como já disse aqui, a Previdência Social deve passar por mudanças, claro. O Brasil está mais velho e isso deve ser levado em consideração para os que, agora, ingressam no mercado de trabalho. Mas aumentar a idade mínima pura e simplesmente, ignorando que há trabalhadores braçais têm uma vida mais desgastante que o povo que trabalha em escritório é delinquência social.
A beleza de uma democracia é que, nela, os caminhos deveriam ser discutidos abertamente e as decisões tomadas coletivamente. E se há um buraco a ser coberto, que ele seja socializado – com os mais vulneráveis pagando menos o pato do que os mais protegidos.
Mais do que isso: um programa de reformas profundas só poderia ser adotado se validado eleitoralmente pela população – o que não foi o caso. Ou ser ratificado posteriormente através de um referendo – coisa que não deve acontecer. Afinal de contas, o que vocês pensam que é isso? Uma democracia? Se fosse, não estariam dando ao povo uma escolha: ou aceita a revisão de seus direitos, diminuindo seu alcance e efetividade, ou ficam sem nada.
O problema é que o ”autoritarismo” é como uma ”chantagem”: ambos podem ser lustrados com óleo de peroba para perder o jeito opaco, a dureza e a aspereza. Mas não perdem sua natureza.

Uma Baleia Jubarte do Brasil foi fotografada durante expedição de turismo na região da Antártida


A pesquisadora do projeto Baleia Jubarte Daniela Abras participou da expedição onde, além de registrar as baleias observadas, servia de guia para os turistas à bordo.

Durante a travessia para Shag Rocks(é um pequeno rochedo entre as Malvinas e a Geórgia do Sul) em 20 de dezembro, Mike Brown, um dos guias a bordo, fotografou a nadadeira caudal de uma Jubarte. Ao comparar com o catálogo do Projeto Baleia Jubarte, Daniela descobriu que era um animal conhecido. “Esta baleia foi fotografada pela primeira vez em Abrolhos em 14 de setembro de 2006. A baleia está catalogada no Projeto Baleia Jubarte com o número #2273. Havia dúvida se esta baleia era realmente conhecida até a pesquisadora retornar ao Brasil e ter a chance de comparar as fotos.
Fonte: IBJ

Ministro Sarney Filho Garante Prioridade para Conservação Marinha em 2017


Juntamente com outras instituições brasileiras que atuam em conservação marinha, o Projeto Baleia Jubarte esteve em Brasília entre 13 e 15 de fevereiro para diversas reuniões com autoridades do Ministério do Meio Ambiente, ICMBio e Ministério de Relações Exteriores, buscando contribuir para concretizar avanços na criação e ampliação de Áreas Marinhas Protegidas, incluindo algumas cruciais para as baleias como o Parque Nacional Marinho dos Abrolhos; na ampliação do protagonismo do Brasil junto aos organismos internacionais que tratam da temática, como a Comissão Internacional da Baleia (CIB) e a Convenção de Espécies Migratórias (CMS); e também avançar na organização da próxima Plenária da CIB, que deverá ocorrer no Brasil em 2018.

O Projeto e seus parceiros foram recebidos pelo Ministro do Meio Ambiente, José Sarney Filho, que assegurou que o MMA dará prioridade absoluta para as ações que visem reforçar a proteção da biodiversidade marinha brasileira em 2017, incluindo as propostas levadas pelas ONGs. O Ministro também se dispôs a apresentar os avanços no próximo Congresso Internacional de Áreas Marinhas Protegidas, que acontecerá no Chile em setembro próximo. Atuando em parceria com o MMA e outros órgãos federais relevantes, o Projeto Baleia Jubarte cumpre com sua missão de apoiar a formulação de políticas públicas que contribuam para a proteção das baleias e do ambiente marinho como um todo.
FONTE: Instituto Baleia Jubarte

Ex-prefeito de Caravelas é denunciado ao MPE por irregularidades na contratação de transporte escolar.


Resultado de imagem para imagem de jadson ruASNa sessão desta quarta-feira (22/02), o Tribunal de Contas dos Municípios determinou a formulação de representação ao Ministério Público Estadual contra o ex-prefeito de Caravelas, Jadson da Silva Ruas, para que seja apurada a suposta prática de improbidade administrativa em procedimento realizado para contratação de empresas especializadas em serviço de transporte escolar, no valor total de R$3.694.964,24, no exercício de 2014.
O conselheiro Fernando Vita, relator do processo, multou o gestor em R$15 mil e determinou o ressarcimento aos cofres municipais da quantia de R$80 mil, com recursos pessoais, equivalente a pagamento superior ao contratado no pregão presencial n°3704/14 (R$10 mil) e pelo pagamento dos serviços no período em que os alunos não estavam em aulas (R$70 mil).
A relatoria apurou que não foi apresentada qualquer justificativa ou cotação de preços do serviço, não havendo como comprovar a relação custo-benefício da contratação. Também estão ausentes a indicação do fiscal do contrato, o termo de aditamento aos contratos, o projeto básico no pregão presencial n°022/13 e a devida identificação do objeto, prazo, preços do contrato, quantitativos de alunos, bem como o percurso.

Cabe recurso da decisão.

Assessoria de Comunicação
Tribunal de Contas dos Municípios do Estado da Bahia
+ 55 (71) 3115-4444
www.tcm.ba.gov.br

 

 

terça-feira, 14 de fevereiro de 2017

Após o Carnabarra em Barra de Caravelas, foi a vez do Carnaju em juerana, distrito de Caravelas.

Nos dias 10,11 e 12 de fevereiro, Juerana foi palco do segundo melhor Carnaval antecipado de Caravelas. As atrações do Carnabarra e Carnaju, só mostrou que Caravelas terá o melhor carnaval da história que começará no dia 24 de fevereiro.
A imagem pode conter: 3 pessoas, pessoas sorrindo, multidão

Imagens de Anerivan e Jaco Galdino

RESEX Cassurubá realiza Assembléia Geral para construção do 1º. Plano de Manejo


A Assembléia Geral da 3ª rodada de reuniões comunitárias do Plano de Manejo da RESEX Cassurubá aconteceu no dia 04 de fevereiro, e contou com a participação de cerca de 120 pessoas, entre colaboradores, conselheiros da UC e delegados(as) que foram escolhidos em reuniões realizadas nas comunidades. 
Pescadores, marisqueiras, caranguejeiros, pequenos agricultores, e representantes das Colônias de pescadores dos municípios de Caravelas, Alcobaça e Nova Viçosa, estiveram presentes e ajudaram a discutir e acordar Normas sobre o uso sustentável dos recursos naturais da RESEX.
Após dois anos de atividades e cerca de 40 reuniões comunitárias, o Plano de Manejo está em suas etapas finais. Construído por servidores do ICMBio, comunitários e parceiros locais da UC, conta com apoio de recursos do Programa GEF-MAR.

O evento ainda contou com uma programação cultural durante a noite, no intuito de celebrar os temas Cultura, Meio Ambiente e a RESEX de Cassurubá, promovido pelos parceiros do Movimento Cultural Arte Manha (Caravelas-BA) e com a apresentação de artistas locais. 


Texto: Janina Azevedo (janina.santos@icmbio.gov.br)
 Credito Fotos: Jaco Galdino

segunda-feira, 23 de janeiro de 2017

1ª Feira Gastronômica dos Mariscos deixa “gostinho de quero mais”

A Feira aconteceu no dia 21 de janeiro às 19:00 horas no distrito da Barra de Caravelas e teve como abertura, roda de capoeira do grupo Liberdade, e logo após show com o grupo de Forró Trio seu Zé e um reggae com Denison Borges. Turistas, visitantes e moradores puderam degustar variedades de mariscos e artesanatos dos moradores locais nas barracas montadas no espaço da festa intitulado “Beco do Morobá”. Foram convidados alguns jurados para experimentar os pratos vendidos nas barracas e classifica-los como o melhor prato, juntamente com alguns critérios: Temperos, atendimento, organização, visualização dos pratos e trajes. A classificação: 1º - Caldo de sururu; 2º Tapioca de Sirí; 3º Mistura do Mar; 4º Acarajé; 5º Moquequinha de Camarão e 6º lugar Comidinha de Camarão. Todos ganharam premiação.

O evento teve objetivo maior a divulgação da farinha produzida através da casca e cabeça do camarão 7 barbas, que representa 99% da produção local e é a principal atividade econômica da cidade de Caravelas, principalmente a comunidade barrense.

Devido a um grande problema de Saúde Ambiental, visto que a casca e cabeça do camarão eram despejadas em locais inapropriados, a Associação de Pescadores e marisqueiras da Barra de Caravelas viu a necessidade de fazer o Projeto Crustação para beneficiar de forma pratica e correta a fabricação da farinha da casca e cabeça do camarão, com o intuito de favorecer economicamente a comunidade, a parti do que seria descartado. Pensando no favorecimento da comunidade de pescadores e pescadoras artesanais locais e nas possibilidades de desenvolvimento turístico, foi que surgiu a ideia da 1ª Feira Gastronômica dos Mariscos do Projeto Crustação da Associação de Pescadores e Marisqueiras da Barra de Caravelas patrocinada pela Brasil Foundation.

A 1ª Feira Gastronômica dos Mariscos contou com o apoio: ICMBio, CI – Brasil, UFSB, Prefeitura Municipal de Caravelas, Arte Manha, Parque Nacional Marinho dos Abrolhos, Controller, Construbarra, Mercearia da Barra, Padaria Pão da Barra, Casa da Carne da Barra, Preto Cabeleireiro, Comercial Atobá, Supermercado Supert, Comercial Humaitá, Restaurante Tio Berlindo, Pizzaria Trinacria, Lanchonete Opa L’Oka e Loja Shekinah. Organizadores: Robson Falcão ( jornal O samburá) Vanessa (FLIC- Filarmônica Lira Imaculada Conceição) Fábio Pinheiro, Kariny Paiva (UFSB), Sabriny, Associação dos Pescadores e Marisqueiras da Barra, Ericles e Xerxes.

Os organizadores agradecem todos os barraqueiros, em especial ao Srº  Antônio, morador do beco onde foi realizado o evento.




Mais fotos:
https://www.facebook.com/media/set/?set=a.1108827469243357.1073741895.100003483446586&type=3



domingo, 15 de janeiro de 2017

Começaram jogos de verão 2017 organizado pelo novo Prefeito e nova Secretária municipal de Esporte de Caravelas.




A imagem pode conter: uma ou mais pessoas e atividades ao ar livre
A Prefeitura Municipal de Caravelas, através da Secretaria de Esporte e seus patrocinadores: Escolar papelaria (Teixeira de Freitas), Coimbra Suplements   (Teixeira de Freitas), Empório Casa das Carnes, Apecatu expedições abrolhos, Super Mais Supermercado, Vereadora Raquel Boa Morte e Comercial Atobá, montaram uma arena esportiva nas areias da bela e arborizada Praia do Grauçá na Barra de Caravelas para vários torneios nos finais de semana.

Muitos caravelenses prestigiar no final de semana 14 e 15 de janeiro a abertura dos jogos de verão com Hand Beach e Fut Vôlei. O prefeito Silvio Ramalho esteve presente no sábado (14/01), mostrando super satisfeito com a organização da arena e a participação da comunidade, esportistas, e ainda o grupo de dança da nova Secretária municipal de Esporte, Otamara Souza, que deu um show de graciosidade e gingado.

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas e atividades ao ar livre
A imagem pode conter: uma ou mais pessoas, pessoas em pé, pessoas no palco, oceano, céu e atividades ao ar livre
A imagem pode conter: uma ou mais pessoas, céu, campo de beisebol e atividades ao ar livre